Descubra de uma vez por todas o que é mito e o que é verdade quando falamos de tratamentos bucais

Sem dúvidas, o que não falta quando falamos sobre tratamentos odontológicos é uma infinidade de mitos que não só assustam os pacientes, como faz com que desistam de determinados procedimentos. Já pensou adiar um tratamento por causa de um mito e depois ter que lidar com um problema ainda mais sério porque não tratou inicialmente? Pois é. Foi pensando nisso que preparamos essa lista de mitos e verdades sobre tratamentos odontológicos. Após a leitura, você estará mais do que prevenido. Vamos lá?

É mito

1- O tratamento é caro

Muitas pessoas desistem dos tratamentos odontológicos justamente por acharem seu custo elevado. Entretanto, é importante levar em consideração os gastos do próprio profissional ao oferecer o tratamento. Além de sua capacitação profissional, ele também investe em bons equipamentos, consultório com infraestrutura adequada para atender os pacientes, etc.

Você ainda possui a liberdade de encontrar um profissional adequado para você e que cobre um valor que caiba no seu bolso. Mas não se esqueça de verificar a credibilidade e a qualidade de seus serviços, combinado? Lembre-se que cuidar da sua saúde bucal é um investimento!

2- Tratamentos são doloridos

Tudo vai depender do quadro apresentado pelo paciente. Se ele chegar ao consultório com dor, resultante de alguma inflamação, perda de dentes ou um tratamento de canal, por exemplo, o tratamento será mais dolorido. Porém, é importante frisar que, em procedimentos que causam dor, é feito o uso de anestesia, que pode durar de seis até oito horas.

3- A extração do siso é obrigatória para todos

O siso, popularmente conhecido como terceiro molar, só é extraído quando está prejudicando o desenvolvimento de outros dentes, causando incômodo ao paciente ou até quando não nasce. Nesse último caso, ele pode ser extraído preventivamente, após avaliação de radiografias, pois dentes inclusos podem resultar em cistos e outros problemas.

Caso o dente não interfira na vida do paciente, não há motivo para a extração. Todos os quadros devem ser avaliados por um profissional de confiança para ver se há necessidade de extração.

É verdade

1- Café atrapalha o processo de clareamento

De acordo com especialistas, o consumo frequente de café contribui sim para dentes mais amarelados. Isso ocorre porque a estrutura dos dentes é composta de pequenos poros, onde as moléculas escuras do café podem penetrar, unindo-se à estrutura da dentina.

Além das manchas, o café ainda pode causar desmineralização do esmalte do dente, devido ao seu pH baixo. Assim, essa desmineralização facilita a aderência dos pigmentos que causam manchas e ainda aumenta a sensibilidade dental, devido à dentina desprotegida.

2- Não devemos esperar sentir dor para ir ao dentista

Se você faz parte do grupo de pessoas que espera os sintomas aparecerem para ir ao dentista, está na hora de mudar seus hábitos! Afinal, a prevenção é fundamental para dentes mais saudáveis.

Não espere a dor aparecer para procurar a ajuda de um especialista. Mantenha uma rotina de higienização bucal e faça uma avaliação com um profissional a cada seis meses. É fundamental prevenir a saúde de seus dentes, a fim de evitar o aparecimento de problemas mais graves no futuro.

3- Alinhadores transparentes são mais rápidos que os convencionais

É a notícia ideal para quem odeia o famoso aparelho metálico, conhecido por seu tratamento demorado, dolorido e por deixar o nosso sorriso daquele jeito nada agradável esteticamente.

Os alinhadores transparentes trazem resultados mais rápidos, pois a movimentação é focada em dentes específicos. Além disso, podem ser retirados na hora da alimentação e para higienização, facilitando e muito a vida de quem usa. O acúmulo de bactérias também é menor, diminuindo o risco do desenvolvimento de cáries e mau hálito.

A eficácia dos alinhadores transparentes se dá ainda devido ao acompanhamento realizado por meio de tecnologias 3D. Além dos moldes digitais, o paciente consegue visualizar o resultado de seu tratamento antes mesmo de iniciá-lo.

Conforme falado no início desse texto, se informar é fundamental para não cair em histórias que podem nos confundir e influenciar em decisões que tomamos. E tudo fica pior quando essas decisões estão relacionadas à nossa saúde. Por isso, informe-se! Busque informações de especialistas e mantenha uma rotina frequente de visitas ao dentista. Assim, você não só permanece informado, como mantém sua saúde em dia!